A verdade transparente

Notícia publicada em 10 de março de 2018

Mateus 5

37 Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.

 

Como filhos de Deus, a bíblia nos ensina a ser verdadeiros em tudo. E Jesus durante o sermão da montanha ao falar do juramento nos adverte sobre a seriedade de nossas palavras. E como tropeçamos nelas…

 

Tive duas experiências neste último sábado. Meu pastor estava me pedindo algo que eu não poderia fazer, mas ao invés de dizer-lhe “não”, eu estava antes disso justificando o porquê. Num dado momento cansado dos meus rodeios ele me pediu a resposta definitiva. E isso acabou com a conversa e resolveu a situação. Ótimo. Mais a noite em nossa festividade dos jovens fiquei esperando alguns irmãos convidados. Carta entregue, convite confirmado, aquelas palavras do pastor “não irmão, estaremos ai sim dando uns glória com os irmão, vai ser uma benssa” (perdoe o tom jocoso). Mas na hora não apareceu. Não atendeu ao contato, não respondeu a mensagem (confesso que posteriormente agradeci ironicamente à cooperação). E Jesus disse claramente que se o seu sim, na sua mente não tem a intenção de sim é procedência maligna. João 8.44 diz quem é o pai da mentira.

 

Meus amados precisaram tomar posturas de homens e mulheres de verdade, de caráter. A sua palavra precisa ser verdadeira e ter credibilidade. Se você prometeu fazer, faça, se ir vá. Se disser que não contaria a ninguém, guarde esse segredo. Não estou diabolizando a ninguém, dizendo que sete castas de demônios possuem o corpo de alguém que engana, que diz sim querendo dizer não. Porém, vigie pois Jesus disse que isso é uma atitude maligna, ou seja do mal e com certeza não é inspirada pelo Senhor.

 

Por Leandro Bizaio